Buscar

Conservas do Sul



Os melhores doces são de Pelotas. Os melhores vinhos são da Serra. O melhor pôr do sol, os clubes de futebol, o churrasco. Sempre será assim, um grande vidro de conserva ao redor do estado do Rio Grande do Sul a fim de manter as raízes. “Eu sou do Sul é só olhar para ver que eu sou do Sul”...Até tinha uma gurizadinha medonha com ideias separatistas. Claro, somos quase europeus. Aqui a melanina chegou em conta-gotas, somos quase WASP norte-americanos e dos americanos do norte nos assemelhamos também com o Sul separatista. A fantasia que o gaúcho criou só é verossímil aqui. Uma espécie de síndrome de Bacurau. Acho que todos lembram da cena na qual as personagens diziam :“Não somos como eles. Somos do Sul e do Sudeste, uma região muito mais rica, colonizada por alemães e italianos. Estamos mais perto de vocês do que deles”. No filme os estrangeiros ironizam a fala das personagens, mas fora da ficção, frases como a do filme são corriqueiras.


O tal do gaúcho estereotipado que é esnobe, machista, fala grosso e é preconceituoso vem perdendo força. As pessoas do Sul vem tomando consciência de que não são melhores e sim iguais. Ocorre a diminuição dessa visão tacanha, porém o processo de desconstrução é lento. Existe ainda uma conserva forte, tipo aquelas cebolas ardidas, de chorar. Porém, a maioria está alienada a toda essa ladainha e só quer sobreviver, pagar as contas ou arrumar um emprego. A maioria não liga para direita ou esquerda e acredita na propaganda de televisão ou no grupo de whatsapp. Como ficou comprovado no 1° turno da eleição municipal, na qual a taxa de abstenção foi a maior do país entre as capitais, 33%; além disso, 10% dos que compareceram optaram por anular. Então 43% não querem saber, assim como na eleição passada quando o atual prefeito perdeu para os brancos e nulos.


Óbvio que temos que levar em conta a pandemia, mas o percentual que não foi votar por conta dela é mínimo, visto que as praias, praças, parques e ruas estão lotadas de gente feliz e com sua máscara no queixo. A eleição foi marcada por um grande crescimento de diversidade da bancada de vereadores. Elegemos jovens, periféricos, mulheres e negros como nunca antes, reflexo dessa louvável e necessária consciência de igualdade. Além disso, o atual prefeito, com toda máquina pública a seu favor, teve pouco mais de 20% dos votos válidos. Agora temos duas figuras bem diferentes para escolher: uma mulher de esquerda e um homem de direita.





O grande problema da mulher esbarra na redoma de vidro do conservadorismo porto-alegrense; uma mulher jovem do PCdoB ( Partido Comunista do Brasil). Muitas pessoas não conseguem definir o que é o comunismo, para elas é um xingamento, já que o presidente chama a todos que não concordam com ele de comunistas. Os norte-americanos já usaram deste conceito como pretexto para interferir politicamente em toda a América Latina. O comunismo foi o melhor amigo dos Estados Unidos para consolidar seu sistema capitalista, literalmente foi o bicho papão que come criancinhas, a nave mãe da fakenews moderna. Segundo o IBGE, 31% dos porto-alegrenses concluíram o ensino médio e somente 20% possuem formação superior. Desse modo, quase metade da população da cidade deixou de entender história, sociologia, filosofia e as demais disciplinas, só vistas no ensino médio. As pessoas pesquisam os assuntos de seu interesse através da internet com fontes de todas as ordens e total parcialidade, dentro disso estão as fakenews que a candidata foi alvo indiscriminadamente. O TRE-RS ordenou a retirada de meio milhão de compartilhamentos de notícias falsas. Porém, não é culpa das pessoas com baixa escolaridade. A elite, teoricamente com um grau de instrução maior, é quem dissemina esse ódio gratuito. Em 2018 um grupo de sócios do clube Veleiros do Sul vetou a entrada da família da candidata alegando que eles eram “Comunistas”.


Poderíamos pensar nas inúmeras siglas dos partidos políticos, tal como o PSDB ( Partido da Social Democracia Brasileira). O socialismo é um movimento de esquerda, porém não vejo ninguém “xingando” o atual prefeito ou o ex-presidente FHC, que diga-se de passagem, foi um ferrenho socialista, inclusive privatizando diversas empresas, entre elas, a Vale - aquela do desastre ambiental na cidade de Mariana e Brumadinho. A social democracia que prega pela intervenção econômica do estado e justiça social, privatizou e ampliou as desigualdades. Outros exemplos como do PSL, NOVO, REDE, DEM, etc., não têm o privilégio de ter suas siglas amplamente estudadas como as do PT, PCdoB, PSOL. Parece que quem é de esquerda precisa justificar cada vírgula de seu discurso.


O candidato homem é do MDB, tá tranquilo, né? “Estamos mais perto de vocês do que deles”, falamos grosso, prometemos acabar com a quarentena e acreditamos no sucateamento do serviço público e na aliança com o Mito. As conservas do Sul estão com prazo de validade vencido, mas tem gente que ainda diz que são as melhores do Brasil e do mundo.



O Selo Junte e surte é uma iniciativa do grupo fictício Literasurta. Leia, surte e quem sabe um dia , após juntar 60 selos, receba nossos brindes deprês. Kits de sobremesa, canecas, ventiladores ou alicates; não se sabe o que poderá ser. Então, meu jovem, não perca mais tempo!



* Um jornal popular custa em média dois reais, só serve para ampliar o desmatamento e absorver urina de cães. Doe alguns centavos, talvez até reais e ajude a manter nosso surte e ganhe.

5 visualizações1 comentário
© 2021 por Bertoldo Cultural.

BERTOLDO CULTURAL PROMOÇÃO DE EVENTOS LTDA.

CNPJ: 36.420.889/0001-03

Av. Farrapos, 331 - Floresta

Porto Alegre, RS | 90220-004

E-mail: contato@bertoldocultural.com.br

Fone / Whatsapp: (51) 99341.1945